PARCERIA FAMÍLIA E ESCOLA: EM BUSCA DE UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE - ICG Instituto da Consciência

PARCERIA FAMÍLIA E ESCOLA: EM BUSCA DE UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE

As mudanças sociais, econômicas e políticas ocorridas no mundo contemporâneo, relacionadas principalmente à globalização, têm interferido no papel da família, o que influencia diretamente nas relações estabelecidas na escola. Ao longo da história, a relação entre essas duas instâncias nem sempre ocorreu de modo harmônico e em complementaridade, tal relação é vista ainda hoje como um desafio e vem sendo modificada segundo o contexto social e de acordo com as mutações vivenciadas tanto pelas famílias quanto pelas escolas.

Como primeira mediadora entre o homem e a cultura, a família é a matriz de aprendizagem humana que integra a unidade dinâmica das relações de cunho afetivo, social e cognitivo, e é nela que percebemos o mundo e nos situamos nele. Nessa aprendizagem, formamos a nossa identidade social, desenvolvemos nossa a socialização básica. Por meio das experiências familiares e da convivência em sociedade, o sujeito estrutura formas de subjetivação que modificam as futuras relações familiares e os sistemas sociais que o rodeia, dentre estes, a escola.

A família e a escola são espaços de conhecimento e de socialização das novas gerações. A família, como primeira instância educacional, é responsável pela educação informal. Nela se aprende a “cultura familiar particular, impregnada de valores, hábitos, mitos, pressupostos, modos de interpretar o mundo que definem modos específicos de trocas intersubjetivas e, consequentemente, tendências para a constituição do sujeito” (SZYMANSKI, 2007, p. 22-23). Já a escola é responsável pela educação formal, o saber sistematizado socialmente e “[…] é entendida como a promotora de educação mais sistematizada, apresentando finalidades próprias para o desenvolvimento do ser humano e para a constituição de sua personalidade” (PEREZ, 2012, p.14).

A família e a escola são instituições com papéis distintos, mas se complementam na educação das crianças:

 

tanto a família, quanto a escola, desejam a mesma coisa: preparar as crianças para o mundo: no entanto, a família tem suas particularidades que diferenciam da escola, e necessidades que a aproximam dessa mesma instituição. A escola tem sua metodologia e filosofia para educar uma criança; no entanto, ela necessita da família para concretizar o seu projeto educativo (PAROLIN, 2003, p. 99).

 

A parceira família-escola é o caminho para que tenhamos uma educação de qualidade, igualitária, prezando o desenvolvimento integral do sujeito, de forma igualitária, por meio do diálogo, do respeito e da complementaridade no processo educativo da criança e dos jovens, para o seu bem sucedido desenvolvimento e participação em sociedade.

A graduação de Pedagogia e a pós-graduação em Psicopedagogia  trazem contribuições significativas acerca do campo de conhecimento da relação família-escola e de possíveis ações para  buscar o fortalecimento diário do diálogo entre essas instituições.

 

Fabiane de Oliveira Cordeiro

Professora da Faculdade ICG

 

 

REFERÊNCIAS

SZYMANZKI, H. A relação família/escola: desafios e perspectivas. Brasília: Liber Livro, 2007.

 

PAROLIN, I. As dificuldades de aprendizagem e as relações familiares. Livro da 5ª Jornada de Educação do Norte e Nordeste, p.91-99, Fortaleza, 2003.

 

PEREZ, M. C. A. Infância e escolarização: discutindo a relação família, escola e as especificidades da infância na escola, Práxis Educacional. v. 8, n. 12, p. 11-25 jan./jun. 2012.

 

ZAMBERLAM, C. de O.Os novos paradigmas da família contemporânea: uma perspectiva interdisciplinar. Rio de Janeiro: Renovar, 2001.

 

 

 

Comentários

comentários